30 de outubro de 2007

Poesia - Já não me importo…

Há dias em que encontramos na poesia o alento e a força vitais para seguir. Outros há em que parece que a mesma se sacia de ti, da tua alma, da tua força...
Este poema roubou-me o dia...
.
.
Já não me importo - Fernando Pessoa

Já não me importo
Até com o que amo ou creio amar.
Sou um navio que chegou a um porto
E cujo movimento é ali estar.

Nada me resta
Do que quis ou achei.
Cheguei da festa
Como fui para lá ou ainda irei

Indiferente
A quem sou ou suponho que mal sou,

Fito a gente
Que me rodeia e sempre rodeou,

Com um olhar
Que, sem o poder ver,
Sei que é sem ar
De olhar a valer.

E só me não cansa
O que a brisa me traz
De súbita mudança
No que nada me faz.
.

5 comentários:

Anónimo disse...

Poema ladrão!
Lá se foi o meu dia também...

Quem não se revê nestas palavras???

Um Momento disse...

Olá Miguel
Passando, pedindo desculpa pela ausência...
Deixo um beijo no "poeta" que estás hoje

Noite linda desejo

(*)

karla disse...

♥•.¸¸.•♥´¨´♥~•.¸¸.•♥´¨´♥•.¸¸.•♥´¨´♥´¨´♥

.....@@.........
...@(´;´)@......
0==/--\\==0.....
.../_!_\\..........
..._| |_.......
Beijusssssssss e Happy Halloween

♥•.¸¸.•♥´¨´♥~•.¸¸.•♥´¨´♥•.¸¸.•♥´¨´♥´¨´♥

Um Momento disse...

Hum...
Passando...
Deixo um beijo de noite serena
(*)

Sem Naufragar disse...

Definitivamente, tenho de desbravar Pessoa.
Bela escolha.