11 de setembro de 2008

Tenho saudade...

Tenho saudade de caminhar sem destino...

Tenho saudade de esticar o braço, roubar a maçã mais vermelha, trincá-la deliciado e sentir o seu sumo doce escorrer pelo queixo...

Tenho saudade de não ter relógio e nem sequer viver com as horas...

Tenho saudade das tardes que não acabavam, dos verões de 3 meses, dos banhos no tanque...

Tenho saudade de amar sem medo e de pôr a mão no fogo...


Tenho saudade de ver um acto apaixonado sem contrapartidas...


Tenho saudade de acreditar... de não estar cansado...


9 comentários:

Esmeralda disse...

E se te esqueceres por momentos, ou não, dos "se", e do lado de lá dos tempos, dos momentos...
...e nesses preciosos esquecimentos, ousa esticar o braço, viver sem horas, transformar o inverno que aí se avizinha em verão, ousa viver a paixão.

Gostei. voltarei, beijocas

Miguel Ferreira disse...

Esmeralda: Não tenho eu feito diferente... e assim será, sempre. Mesmo desiludido com o sol que me alegra e com o tempo que foge voltarei sempre a acreditar e lutar mais 1 vez... alguma delas será a minha e então desfrutarei do que tenho saudade.

Obrigado
Serás sempre bem vinda

Anónimo disse...

Tenho saudades de sorrir, sem dor… saudades voar sem medo de cair… saudades das longas conversas ao pé do rio até ao amanhecer…saudades de simplesmente chamar mãe…

Miguel Ferreira disse...

O mundo continua a sorrir para ti e verás que um dia tudo fará ainda mais sentido quando for a ti que te chamam de Mãe...

Miguel Ferreira disse...

O mundo continua a sorrir para ti e verás que um dia tudo fará ainda mais sentido quando for a ti que te chamam de Mãe...

disse...

São essas saudades que pesam no turbilhão de rotinas do dia a dia! Que esses momentos te atravessem novamente a vida de uma forma mais espontânea do que pensas.
beijo muito grande
As saudades

Pure disse...

Nem mais.:/

Anónimo disse...

Miguel...como te entendo...

Gingerbread Girl disse...

Também eu tenho saudades de tudo isto... e a cada ano que passa, tenho mais. =)


*