31 de maio de 2011

Acredito na Poesia...

Acredito na Poesia...
Acredito porque passei a viver a natureza e a fantasia,
e mesmo fechado em casa vivo de janela aberta,
tocando o mundo com a ponta dos dedos...

Acredito na Poesia...
E acredito que as dificuldades são como as cores,
há o azul, o amarelo e o vermelho,
mas também o anil e o violeta.
E todas elas necessárias para fazer um arco iris...

Acredito na Poesia...
Acredito em escrever as emoções, o nascer do sol, o mergulho no mar,
os pés na areia, o fim de tarde...

Acredito na Poesia...
Acredito nos que regressam ao ponto de partida,
e nos que voltam à mesma praia,
com o mesmo explêndor e encanto de criança...

Acredito na Poesia...
E acredito mesmo não sabendo o que é.
Sei apenas quando a vejo e reconheço-a,
no peito, na lágrima ou no sorriso...

Acredito na Poesia...
E acredito na forma como me faz voar dentro de mim,
como me dá a aprovar os meus proprios defeitos e os meus proprios erros...

Acredito na Poesia...
E acredito nesta forma mordaz de vos contar o que sinto,
de enfeitar cada sentimento, de partilhar a dor com vocês,
acreditanto que assim possa doer menos.

Acredito na Poesia...
Acredito porque sim...porque acredito.
Porque desejo que sintas como eu sinto
e também acredites em ti com a mesma paixão que eu acredito na Poesia...

13 comentários:

incógnita disse...

por vezes a poesia é a que, em poucas palavras, demonstra mais do que um enorme texto...

Edi disse...

...temos de ter força para continuar a acreditar em algo, a procurar a beleza em qualquer coisa, em qualquer lugar, para que a vida possa fazer algum sentido...e não seja apenas sofrimento. Ter força para ignorar a dor e tentar transmitir alegria e felicidade. Temos de acreditar no que de bom nos rodeia, porque afinal, apenas vivemos uma vez...

Um brasileiro disse...

Oi. Tudo blz? Estive por aqui e gostei. Muito legal e com bons textos e poesias. Apareça por lá. Abraços.

Claire disse...

You have an informative blog. I’ve learned something from it. I do have mine too www.claire-fernandez.blogspot.com... Thanks

Gabriel Garcia Levinski disse...

Nem sou muito de poesia, mas essa é extremamente boa.

Rodolfo Rios disse...

Precisamos da poesia sempre!

Abraços
Isaias

Marcio Feitosa disse...

Ola, aprenda a ter mais de1 milhão de acessos em seu blog ou site, clique aqui: http://www.1000000devisitas.com/?id=2419

Pedro A. disse...

oii, gostei muito do seu blog.
Entre no meu e veja se gosta também e seja nosso seguidor, vlw.

www.hatesosweet.blogspot.com

Meg Artes Finas disse...

Eu estou em uma fase de minha vida, que parece que você olha para os lados e não vê saída, mas apesar disso, eu acredito que é um momento apenas...no meu blogger também posto as vezes pensamentos do dia... o importante é não desistir nunca! não é? um abraço

Isabella disse...

quanto mais conheco a posia mais gosto dela.
o poema está lindo.

Akemi de Queiroz Sakaguchi disse...

tb acredito!!! gostei do q li!!!

Miguel Ferreira disse...

Obrigado pelas vossas palavras mas mais que tudo pela vossa presença...

Nayara Borato disse...

Olá, desculpe invadir seu espaço assim sem avisar. Meu nome é Nayara e cheguei até vc através do Blog Alma de poesia. Bom, tanta ousadia minha é para convidar vc pra seguir um blog do meu amigo Fabrício, que eu acho super interessante, a Narroterapia. Sabe como é, né? Quem escreve precisa de outro alguém do outro lado. Além disso, sinceramente gostei do seu comentário e do comentário de outras pessoas. A Narroterapia está se aprimorando, e com os comentários sinceros podemos nos nortear melhor. Divulgar não é tb nenhuma heresia, haja vista que no meio literário isso faz diferença na distribuição de um livro. Muitos autores divulgam seu trabalho até na televisão. Escrever é possível, divulgar é preciso! (rs) Dei uma linda no seu texto, vou continuar passando por aqui...rs





Narroterapia:

Uma terapia pra quem gosta de escrever. Assim é a narroterapia. São narrativas de fatos e sentimentos. Palavras sem nome, tímidas, nunca saíram de dentro, sempre morreram na garganta. Palavras com almas de puta que pelo menos enrubescem como as prostitutas de Doistoéviski, certamente um alívio para o pensamento, o mais arisco dos animais.



Espero que vc aceite meu convite e siga meu blog, será um prazer ver seu rosto ali.

http://narroterapia.blogspot.com/