6 de janeiro de 2017

Para lá de todos limites...

Os anos passam rápido, a vida acontece acelerada a cada segundo… 
Revivemos diariamente tantos momentos de plena alegria e partilha. Com amigos, com família e tantas vezes a sós. 
Com o tempo aprendemos que crescer sozinho é a pior maneira de crescer… que não partilhar cada suspiro é mais um momento que se escapa, como agarrar areia no deserto. Porque é na partilha que está a verdadeira e pura alma do ser, a verdadeira felicidade.

Cada vez mais tenho a certeza que a nossa missão neste mundo é falhar, aprender, repetir… até crescer, aprender e saber que estamos prontos para passar essa sabedoria para outro ser. Um ser que no amor que sentes será milhares de vezes maior que tu, e que multiplicarás vezes sem conta a cada palavra, a cada novo passo na sua vida… 
Um ser que amarás sem limites, sem fronteiras para além de todas as tuas forças. 
Um ser que te levará ao ponto maior do Amor, para lá de todos os teus limites e então descobrirás que és muito mais forte do que julgavas. 

1 de junho de 2015

O nosso dia...

De todos os dias que vivi ao teu lado escolho um, meu filho...
Escolho o dia que me deste aquele teu abraço 
que me enche o peito e me dá vida.
Escolho o dia em que me dás aquele beijo tão apertado 
que parece que o mundo ficou do nosso tamanho
Escolho o dia em que me contas os teus segredos
e esperas compreensão e amor nas minhas palavras
Escolho o dia em que te dei todo o meu amor,
em cada minuto, em cada vez que olho para ti meu filho.

Escolho o dia que não é um dia, 
porque em todos peço a Deus que os dias ao teu lado nunca acabem, 
que o teu amor cresça a metade do ritmo que cresce o meu,
porque será sinal que esse amor já será maior que todos os dias da nossa vida.

27 de maio de 2015

A nossa menina...

A nossa menina será linda como a Mãe,
e terá a ternura dos teus olhos meu amor.
Vou ensina-la a Amar como tu me Amas todos os dias
Vou-lhe dar toda a minha vida, todo o Amor e todo o mimo...
tal como faço contigo todos os dias da minha vida.

A nossa menina terá nos braços o carinho que encontro nos teus,

e no beijo aquela força que me revitaliza.
Terá no sorriso o encanto que me apaixona...
e sei terá no rosto o espelho da paz e da partilha que vivemos todos os dias.

A nossa menina será a nossa nova melhor amiga,

e será igualmente aquela que nos levará a conhecer todos os novos limites do mundo.
Terá no dia a dia que aprender que na nossa casa só sabemos Amar,
só desejamos o bem, só queremos amigos à nossa volta.
Porque a nossa casa recheada de amigos tem mais cor que o arco-íris.

A nossa menina trará de volta as memórias dos nossos dias de criança,

daqueles dias que continuamos a viver dia sim, dia sim.
Ela conseguirá reunir num só gesto Amor, Desejo, Carinho, Partilha...
e serão sentimentos multiplicados por mil comparados aos melhores que já vivemos.

A nossa menina terá o melhor de nós! Sabes porquê?

Porque em tudo o que fazemos só o sabemos fazer dando tudo o que temos...

2 de agosto de 2013

Linhas de vida e amor...

Se esse vento de paixão, 
te encanta e te faz sonhador, 
então sente-o e vive-o intensamente... 
Fala, grita, chora e Ama muito... 
Descobre-te, surpreende-te, desilude-te. 
Porque é isso mesmo que a vida tem para te dar... 

É nessa invasão de cada sentimento, 

nessa forma que chega sem pedir,
nesse arrepio que te corre da cabeça aos pés, 
que encontrarás o sabor intenso da vida...

É naquele sorriso inesperado que te desarma,

Naquele por quem não contavas
e que num dia e num acaso te virou do avesso, 
que está o pôr do sol que te aquecerá nas noites invernosas...

É na mão que te segura e te levanta forte e inesperada.

Naquela amizade que no confuso fundo do baú se revela ser maior que o próprio mundo.
No pulsar forte do coração, parecendo querer saltar do peito com vida própria,
que estão todos os segundos que sonhavas viver...

E é assim que a vida acontece... breve e intensa. 

Pronta para te ver fazer com ela o que esperas que ela faça contigo...

23 de julho de 2012

A essência...


Nestes últimos dias tivemos oportunidade de ver, “quase” na 1ª pessoa, que na essência do ser humano estão valores nobres como a solidariedade, o apoio e a entreajuda. 
É nestes momentos puros de sobrevivência que somos os nossos princípios e é aqui que somos fieis ao que está verdadeiramente no nosso coração.
Ver a forma incrível como a ajuda foi chegando de todas as formas a quem mais precisava, vinda muitas vezes de quem mais precisava, enche-me de orgulho e dá-me a esperança de ver o Homem regressar ao mais básico e essencial apelo à vida. 


Precisamos ensinar aos nossos filhos que não existe nada mais importante no mundo que a vida de outro ser, a sua honra e a sua dignidade.


Precisamos ensinar aos nossos filhos que podemos comprar tudo menos uma vida.


Precisamos ensinar aos nosso filhos que uma casa cheia de riqueza nunca será mais importante que uma casa cheia de amigos…

19 de abril de 2012

A força do teu sangue...


A força do teu abraço não a descrevo... não consigo!
A dor da tua ausência não a descrevo... não consigo!
A felicidade de chegar e ver-te sorrir para mim,
a batalha que travo diariamente para que não sofras
o caminho apressado até chegar a ti não o descrevo... não consigo!
O teu pequeno beijo, o teu enorme abraço,
o coração que bate em perfeita sintonia com o meu
e aquele rebolar pelo chão no meio de tanta alegria não conseguirei jamais descrever...

Descrevo-te apenas que me falta um enorme pedaço do mundo quando não estás,
que as tristezas e as mágoas desaparecem com cada um dos teus carinhos,
que o arranhão no joelho e o medo do escuro são armadilhas da vida para nos fazer mais próximos...
que cada corrida que damos um atrás do outro são passos que damos na vida um do outro e que jamais esqueceremos...

Não te consigo prometer que estarei para sempre ao teu lado,
porque sabes que um dia no teu caminho me irás procurar e já não estarei,
mas prometo-te que nesse dia vais sorrir e vais perceber porque é que o nosso amor é tão grande,
e que foi construido a cada minuto de partilha, apoio e Amor entre nós.

Não choro de tristeza meu filho, acredita...
Choro porque queria ser eterno para te poder Amar todos os dias... para sempre!

23 de março de 2012

Saudade eterna Avô...

Faz hoje 4 anos que partiste Avô e as lágrimas saltam sem licença sempre que penso em ti... 
Tiveste elegância e humor até ao ultimo abraço que me deste, onde te despediste de mim e com uma lucidez incrível me disseste que o final se aproximava. Não queria aceitar nem acreditar mas nesse mesmo Domingo de Páscoa partiste... 
Acalma-me a dor saber que te despediste de nós e que tiveste tempo, nesse domingo, de brincar e abraçar o teu bisneto. Ainda hoje ele fala em ti Avô... 
Onde quer que estejas dá-nos a tua bênção e a tua protecção. 


Eternas saudades do teu neto...

21 de dezembro de 2011

O paraíso de cada um é onde está o seu coração...

Sonhos todos temos... 
lembro-me que os meus Sonhos de criança já não eram os mesmos em adolescente, 
lembro que os meus Sonhos de adulto já não são os mesmos de adolescente,
e certamente que enquanto a Vida caminhar continuarei a Sonhar...


E como ela, a Vida, corre breve...  
Perder um dia que seja lamentando o que não tenho ou o passado que perdi
seria abdicar do presente e pior mesmo perder o futuro que se escapa breve... 
Ela, a Vida, não foi feita para lamentos, 
terei sonhos concretizados, 
terei sonhos por concretizar. 
Mas não será isso que me roubará o sorriso
e o prazer de Vivê-la intensamente... 
Ela, a Vida, corre célere. 
Encontrei e encontrarei milhares de pessoas pelo caminho... 
Umas que dava tudo para poder rever, para poder reviver aqueles momentos inolvidáveis. 
Outras há de quem nem o nome lembro ao certo… 
Acima de tudo és o que dás, o que marcas e o que valorizas, 
porque nesse valor que dás a tudo está sincera a tua alma e o teu verdadeiro ser!


Por isso valoriza o que tens… 
não o que sonhas ou gostarias de ter! 
Valoriza o gesto de amizade e o de carinho...
o sorriso que encontras e o que retribuis sinceramente. 
Valoriza a boa acção, a tua e aquela que vês aprendendo… 
Valoriza o mundo que falta conhecer, os sitios que faltam visitar,
Valoriza parar um pouco e ouvir o bater do coração, 
respirar fundo com olhos fechados e mesmo assim ver tudo o que tens em teu redor... 
Valoriza a beleza de cada onda, de cada flor, de cada brisa que chega involuntária, 
e o quão belo é o mundo em que vivemos...


Porque Viver é isto mesmo… boas acções, boas recordações, bons momentos, bons amigos! 
E na recta final chegar sem arrependimentos, sem mágoas... 
porque até mesmo aqueles que te fizeram chorar te fizeram crescer, te fizeram aprender… 


E a lição que vou aprendendo neste longo e belo caminho
é que quero ser aquele por quem davas tudo para rever,
e não aquele de quem nem o nome lembras... 

19 de outubro de 2011

Nova partida...



Gotas frias caem-me no rosto, 
misturando-se com a pele já húmida e quente,
Num tornado de ideias que assola o espaço que ocupo.
Sento-me arrasado por este turbilhão de factos, num misto de envolvência e de surpresa... 


Tento levantar-me... mas falham-me as forças... 
Tento gritar... mas a voz apaga-se dentro de mim...
E naquele momento a chuva quebrou a minha confiança...


À deriva fiquei e o meu porto fugiu-me, 
apagando-se no farol aquela luz salvadora. 
E naquele barco ao sabor do vento, velejei... 
Junto com desconhecidos tripulantes, 
sem saber para onde seguir ou como fazê-lo regressar.


Naquela aventura sai do meu corpo e viajei comigo mesmo, 
observei-me, escrevi-me e descrevi-me.
Naquele espaço encontrei-me... tão perto de mim e do sonho que julguei perdido.
E Acreditei voltar a ser possível, 
Acreditei como aqueles que mesmo não acreditado em Deus 
sempre lhe rogam num momento de aflição.
Acreditei e aqui estou pronto para sair para o mar novamente...


E hoje faço questão de recordar todas as manhãs,
que um novo sonho pode começar, onde outros acabaram...

31 de maio de 2011

Acredito na Poesia...

Acredito na Poesia...
Acredito porque passei a viver a natureza e a fantasia,
e mesmo fechado em casa vivo de janela aberta,
tocando o mundo com a ponta dos dedos...

Acredito na Poesia...
E acredito que as dificuldades são como as cores,
há o azul, o amarelo e o vermelho,
mas também o anil e o violeta.
E todas elas necessárias para fazer um arco iris...

Acredito na Poesia...
Acredito em escrever as emoções, o nascer do sol, o mergulho no mar,
os pés na areia, o fim de tarde...

Acredito na Poesia...
Acredito nos que regressam ao ponto de partida,
e nos que voltam à mesma praia,
com o mesmo explêndor e encanto de criança...

Acredito na Poesia...
E acredito mesmo não sabendo o que é.
Sei apenas quando a vejo e reconheço-a,
no peito, na lágrima ou no sorriso...

Acredito na Poesia...
E acredito na forma como me faz voar dentro de mim,
como me dá a aprovar os meus proprios defeitos e os meus proprios erros...

Acredito na Poesia...
E acredito nesta forma mordaz de vos contar o que sinto,
de enfeitar cada sentimento, de partilhar a dor com vocês,
acreditanto que assim possa doer menos.

Acredito na Poesia...
Acredito porque sim...porque acredito.
Porque desejo que sintas como eu sinto
e também acredites em ti com a mesma paixão que eu acredito na Poesia...

18 de fevereiro de 2011

O brilho das estrelas...

Um dia encontrei-te, como uma ilusão,
como uma estrela que brilhava cintilante,
e por ela segui todo um caminho.
Viajando só julgava-me acompanhado,
combati milhares ao lado de mim próprio,
com um exercito de apenas um.
Pleno de vigor corri por esse brilho cativante,
ansioso por brilhar igualmente a seu lado...
Aproximei-me e tentei chegar a ti...
Mas esse brilho apagou-se,
desaparecido como uma onda que chega e recolhe envergonhada...

Acabei por perder-me junto como ele,
junto com a minha própria ilusão,
vasculhando desesperado a minha rota,
como um barco à deriva sem a sua estrela polar.

Resolvi então parar o meu tempo...
Lançar âncoras...
Redescobrir-me...
A resposta óbvia era a que não queria aceitar.
O brilho que via em ti existia sim, escondido, como um tesouro!
Enterrado numa ilha do qual não tinha mapa...
Mas o tempo mostrou-me outro caminho,
um caminho diferente daquele que segues e é escolhido por ti.
Talvez precises descobrir o teu verdadeiro tesouro
ou talvez precises apenas descobrir a ilha.
Talvez no dia que não me vejas a teu lado te lembres
e descubras então quem perdeste... e não quem te perdeu.

De tudo isto guardei a pérola que encontrei...
que afinal aquele brilho cintilante existe e continua agora mais forte e voraz.
Dentro de um peito que rebenta de vontade e encanto...
Descobri que aquela estrela cintilante está bem presente,
existindo dentro de cada um de nós.
Mas só brilha se a não deixares apagar...
no reflexo dos teus próprios desejos.

.

10 de dezembro de 2010

Não sei o que escrevo...

Em tantos dos momentos em que escrevo,
procuro não manter a alma refém,
longe do cativeiro da atenção e do cuidado,
da palavra que tem vida e se quer soltar naquele momento...

Procuro que o que desejo, apesar de cumprido, não esmoreça!
Procuro que o que se sonho seja bússola e seja rota.
Porque sei que assim soube melhor, tal como o desejo de viver.

Destas palavras que agora escrevo, ao sonho que presente tenho,
são pequenas e tenues linhas, finas e de cor azulada
Não as entendo mas sigo-as, exploro-as...
porque nelas voo, porque nelas sinto o quente do conforto do sonho cumprido.

Por isso vos digo amigos, não sei o que escrevo,
apenas sei que assim o sinto bem,
o sinto presente em cada um dos passos que escolher.
Pleno da noção e da missão que tenho em mãos.
Que é fazer sorrir uma alma que desconheço, mas que aprecio no seu apreço

Não sei o que escrevo mas sei que o sinto certo e escrevo-o por ti
.
.

22 de novembro de 2010

Passos do mesmo caminho...

Caminhava deambulante entre ruas e vielas,
vivendo cinzento e em sobressalto,
no impulso da decisão a cada momento.
Sem planos e direcção encontrei-te,
Na minha bússola que à tua presença estagnou.
Choquei contigo naquele momento feliz
e desde aí esse caminho percorremos de mão dada

Invernos são esperados é certo,
mesmo assim sei o que te digo e
te peço que segures a minha mão nesses momentos.
viveremos então os Verões quentes,
as tardes de carinho, as noites de amor,
O sexo intenso e transpirante,
aquele querer Amar-te toda a vida de uma vez só...

Em cativeiro publico me manténs,
poderosa e rainha do que faço e desejo.
Hoje o caminho deambulante é o destino que encontro,
nessas ruas e vielas de outrora,
nos passos que tomo e têm o sabor da tua ausência.
E no vazio que existe quando não te tenho ao meu lado,
quando procuro os lábios desse teu calor e não encontro,
quando o nó dos teus braços não está presente no meu corpo.
Nesses momentos apesar de cinzento sou radiante
sorriu porque sei que agora existes e
corro em direcção a esse sol que irradias a meu lado,
o sol que me aquece no frio caminho que vou tomando...

26 de julho de 2010

Assim és tu...

Como uma brisa suave, que chega em surpresa,
que nos afaga, acolhe,
e que nos beija ao de leve...
Como uma onda no mar que poderosa se levanta,
que embala, suporta,
e que a praia toca vigorosa...
Como um raio de sol que nos aquece,
que nos ilumina, anima,
e nos carrega de força...
Como um dia de Verão que desperta quente,
que acorda o desejo e o suspiro,
que te empurra e fustiga...
Como a chama, o fogo, o céu imenso,
como uma tarde de Sábado,
um gelado de verão,
um carinho na noite, assim és tu.

És desejo cumprido,
és o brilho no olhar,
és um sonho de criança,
és a chuva abraçando o chão numa tarde invernosa,
és o sorriso de uma menina que o baloiço embala...

E assim te vejo...
assim vejo cada dia que passa,
com este Amor que surpreende inesperado...
Assim vejo esta força imensa que faz acreditar que a vida é tudo isto,
corre breve rumo ao seu porto de abrigo... os teus braços... o teu amor
.

5 de julho de 2010

Só...


Só, é como me sinto,
sem te ter ao meu lado,
neste espaço que não ocupas
e que em tão perfeito momento exististe

Só, fitando este vazio
tento perceber porque partiste.
E sem magoa me confesso ao mar e ao vento
e ambos me mostram o tamanho da tua ausência.
.
Só, uma roda de ideias,
porque mesmo só continuo a viver.
Porque mesmo só Vivo e celebro este dia de sol,
este calor e o sorriso que me oferece esta criança
Neste dia de aromas quentes e emoções frias...

Só, me centro e concentro,
sinto a terra mover-se aos meus olhos
Agil e apressada sem compreender que direcção seguir
Sem perceber como as noites começam e os dias acabam,
nesta roda viva de emoções intensas e vorazes...

E então só naquele presente estive,
por ter deixado de viver e de sorrir ao acordar.
Por conseguir parar o coração naquele instante,
hoje vejo que o tempo seguiu voando...
Então parei de estar só...
Parei e percebi que viver não é para todos...
Porque só nunca estive e Porque só, não quero estar!
...Nunca mais